goteira

January 20, 2017 § Leave a comment

200w

a minha casa é de vento

no sopro dos teus telhados

em alicerces de carne

 

e agora tenho-me suspensa dos teus pássaros líquidos

que ordenham sombras pelas cornijas

 

assim a porta suada na minha mão

janelas soltas no peito da passarada

e o batente um grão pelas empenas

 

assim comecei pelo telhado

assim deito-me nua na construção

assim do chão a minha boca sob a goteira

assim minha fome entornada de penas

assim aves sobre os ossos da terra

 

todos os dias penso que descem a pique

todos os dias me semeio de erva

todos os dias planam a sementeira

todos os dias uma gota para a minha sede

um jorro de leite e uma lua exangue

uma noite de espasmo e um espectro de ave

um telhado de medo e um dique de sangue

Advertisements

January 6, 2017 § Leave a comment

giphy-1

nos dias cinzentos

debruça-se de pranto e chove

cidades em que não entra

peixes pelo telhado

um sol na boca que morre

um aquário na sala

um oceano no quarto

uma muralha que sobe

opsis

January 5, 2017 § Leave a comment

200w-1

as meninas sangrentas
na macropsia do cosmos
ampliam as córneas e emanam
árvores pelo barro dos vasos
polvos pela prata dos espelhos

sexo ovíparo nos relógios

as meninas sangrentas
na micropsia do espaço
burilam miragens nas veias,
espancam as mãos sobre o ventre
e contorcem ébrias o corpo,
arrastam, puxam, eclodem e perfuram
a carnação esventrada sob o linho

se no microespaço da macrofobia
as meninas lacerassem deveras
a carne no deleite da língua,
a sedução pungente da inocência,
vertessem a seiva inteira dos bichos,
vazassem das margens um rio de leite

se no macroespaço do microsegundo
gozassem de instinto nuas a dimensão
rubra, o metrónomo descompassado,
o corpo das estrelas e dos peixes
num estupro interplanetário em simetria,
um lanho pelo sugadouro dum beijo

amariam com a febre do ódio as pedras
e cavariam a terra na hipóxia dos ossos,
o mênstruo na sublimação das fontes,
a baba transpirada pela bainha
dos deuses famintos e húmidos
na aridez enrubescida dos demónios

Where Am I?

You are currently viewing the archives for January, 2017 at Lector.