astrolábio II

June 7, 2018 § Leave a comment

nos dias fastidiosos zarpo de mim os navios
trepo o mastro e dispo da amarra o vestido

que me importa o leme se as velas?
se mergulho nua descabelada as marés

que me interessa o cosmolábio se o peito?
farol resvalado no estrabismo da rota

abalo meu casco na náusea do berço
nos dias morosos pela minha pressa
porque o mar é distante e fundo na minha ilha
salgado e doce e carnívoro no meu sangue

porque parto sem saber se aporto ou se adormeço
se regresso incólume as vértebras na quilha

Advertisements

Where Am I?

You are currently viewing the archives for June, 2018 at Lector.