apneia

January 10, 2019 § Leave a comment


meu amor
quero saber
quando correremos com o vento nas mãos para apanhar os pássaros?

vejo além um
depois daquela altíssima torre
a resvalar a tua mão aberta sobre a minha barriga

olha
como bate as asas velocíssimo que parece parado
com um coração quente no bico para meter à boca
e um relógio no peito para segurar as horas

vá lá
meu amor

é verão

solta-te dessa parede sobre o meu corpo
alcança-lhe o voo
detém a estação

o teu gesto a pique do meu ventre para apanhar os rios
trazê-los de fontes à superfície húmida dos teus gestos
descerrar os caminhos ocultos desta cidade
erguer uma altíssima árvore para regar as palavras
e esculpir um ninho

encosto-me às paredes para escutar a metrópole
chamar a ave

perguntar-te

achas que entende a velocidade deste meu mapa?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading apneia at Lector.

meta

%d bloggers like this: